LÚCIO NOEMAN

Nasceu no Rio de Janeiro em 1913. Tinha curso primário incompleto. Trabalhou durante seis anos em uma papelaria. Posteriormente, fez-se vendedor ambulante de gravatas e perfumes. Dotado de grande habilidade, fazia, por prazer, trabalhos em madeira que surpreenderam a família. Nunca estudou desenho nem modelagem.

Em 1948 é encaminhado ao Serviço de Terapêutica Ocupacional, oficina de encardenação, onde, apesar de já conhecer algo do ofício, não se interessou pela atividade. Pediu para frequentar a seção de modelagem. Trabalhava com visível prazer, ficando durante horas absorvido na moldagem do barro. Produziu obras de notável qualidade artística, algumas das quais apresentadas em exposição no Museu de Arte Moderna de São Paulo em outubro de 1949, selecionadas pelo seu diretor Leon Degand e pelo crítico de arte Mário Pedrosa.

Lúcio encontrara na modelagem a oportunidade para dar forma às emoções que o avassalavam, representadas por guerreiros empenhados numa luta de dimensões mitológicas.