Mostra Cultural Vigilância Sanitária e Cidadania

I Mostra de Humor em Vigilância Sanitária

“Se os trogloditas tivessem sabido rir, a história do mundo teria sido bem diferente”, dizia o escritor irlandês Oscar Wilde, para quem os humoristas cumprem a importante função de mostrar o outro lado da questão, desvendando tudo que a seriedade tenta esconder. A opinião de Wilde é compartilhada pelo italiano Luciano Folgores, que definiu humorismo como “a arte de virar no avesso, repentinamente, o manto da aparência para por à mostra o forro da verdade”. 

Freud, por sua vez, afirmava que a piada serve para mostrar que o mundo, que muitas vezes nos parece tão perigoso e assustador, não passa de um jogo de crianças, digno de ser objeto de pilhéria. Por meio do humor, segundo ele, podemos enxergar outros sentidos e adquirir uma nova e transformadora atitude diante de uma realidade que se apresenta de uma forma, mas que poderia ser diferente, se quiséssemos. Enfim, como definiu Leon Eliachar, um importante humorista brasileiro, “humorismo é a arte de fazer cócegas no raciocínio dos outros”.

Por tudo isso, quando existe algo muito importante a ser dito – e Vigilância Sanitária é realmente algo muito importante –, nada melhor do que dizê-lo por meio do humor e com a ajuda dos humoristas gráficos que, com perspicácia, retratam, em traços ágeis e reveladores, as atitudes mais ridículas do homem e as mazelas da sociedade.

No palco, o caos na saúde tupiniquim, herança de longos anos de triste desempenho das autoridades públicas, e retrato de uma assustadora realidade sanitária no Brasil.

No elenco, os tenazes representantes da indústria da doença e da estética – favorecidos pela ineficiência do poder público, que nem sempre consegue preservar a integridade do cidadão, e pelo consumo irracional de inúmeros produtos – fazem o show.

Na platéia, milhões de brasileiros expostos às danosas conseqüências da ignorância, da ganância e da irresponsabilidade daqueles que colocam os interesses financeiros acima da vida humana, pagam caro pelo show.

Em campo, um pelotão de cartunistas de vários estados do país, com a alça de mira dos seus pincéis apontados para essa dramática realidade brasileira, dão um espetáculo à parte no módulo de humor da Mostra Cultural ‘Vigilância Sanitária e Cidadania’ e, certamente, nos levam a refletir sobre a necessidade de fortalecer a Vigilância Sanitária do país e de agir como verdadeiros cidadãos na defesa do nosso direito à saúde e à vida.

Logos dos organizadores