Centro Cultural do Ministério da Saúde





Divas da Criação


Artesãs transformam lonas doadas pelo CCMS em objetos que geram renda e beleza

Cerca de 200 metros quadrados de lonas vinílicas doados ao ateliê “Divas da Criação” estão sendo empregados na confecção de produtos como bolsas, bandejas, luminárias, jogos e brinquedos. As lonas foram usadas na exposição “SUStentabilidade, por um mundo melhor!”, instalada no túnel entre os edifícios sede e anexo do Ministério da Saúde, em Brasília, no ano de 2014.


A doação dá continuidade à parceria entre o CCMS e o grupo de mulheres. No início do ano, outros 600 metros quadrados de lonas empregados em exposições anteriores também foram doados às artesãs. Com a reinauguração do Centro Cultural em 2016, as trabalhadoras serão convidadas a ministrar oficinas de artesanato aos visitantes da unidade. Além das aulas, o ateliê oferecerá produtos para o acervo de jogos e atividades educacionais do CCMS.


A artesã Berenice costura à máquina no ateliê “Divas da Criação”.



Rosalinda, uma das “Divas da Criação”, exibe material doado pelo CCMS e a produção do ateliê.


O Ateliê

"Divas da Criação” é o novo nome do grupo “Meninas Prendadas”, formado por mulheres que fabricam produtos artesanais com os quais geram renda para uma melhor qualidade de vida. Os objetos são produzidos com resíduos como jornais, revistas, embalagens “tetra pak” e PET, pedrarias, sementes, filtros de café usados, latas, vidros, papelão e restos de tecidos.


O ateliê está localizado em Ramos, na Zona Norte da cidade do Rio de Janeiro, ao pé de uma das estações do teleférico do Complexo do Alemão.




SUStentabilidade

“A exposição SUStentabilidade, por um mundo melhor!” foi criada para apresentar o Projeto Esplanada Sustentável, que tem o objetivo de incentivar órgãos públicos federais a adotarem ações voltadas ao uso racional de recursos naturais.


A mostra foi uma realização do Coletivo MS, da Coordenação-Geral de Pessoas (CGESP/SAA/SE), do Centro Cultural do Ministério da Saúde (CCMS/CGDI/SAA/SE), da Comissão Interna do Projeto Esplanada Sustentável e da Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS).


Ana Leite, outra artesã, orgulhosa do resultado de seu trabalho.


No ateliê em Ramos, no Rio de Janeiro, as costureiras Miriam, Berenice e Maria Rita, em pé, geram renda a partir de material reciclável.