Centro Cultural do Ministério da Saúde





“Fissura no real é carnaval”


Mostra fotográfica reúne flagrantes do bloco carnavalesco que luta contra o estigma da loucura


Foto: Fernando Maia


O Centro Cultural do Ministério da Saúde é um dos apoiadores da mostra “Fissura no real é carnaval”. A exposição apresenta os trabalhos de cinco fotógrafos que registraram o desfile do Bloco Carnavalesco Loucura Suburbana pelas ruas do Engenho de Dentro no carnaval deste ano. A mostra também revela a integração do bloco com a escola de samba Embaixadores da Alegria, formada por pessoas com deficiência, que abriu o sábado das campeãs na Marquês de Sapucaí. As lentes de Daniela Albrecht, Erike de Freitas, Fernando Maia, Gabriel Savary e Maria Buzanovski captaram instantes de afirmação dos usuários da rede de saúde mental do Rio de Janeiro como cidadãos livres, criativos e integrados à sociedade.


O desfile do Loucura Suburbana pelas ruas da zona norte da cidade acontece toda quinta-feira antes do carnaval. Os foliões são acompanhados pela bateria “A Insandecida”, formada por alunos da oficina de percussão desenvolvida no Ponto de Cultura Loucura Suburbana, instalado no Instituto Municipal Nise da Silveira.



Imagem. A fotografia em formato retrato, isto é, exposta na orientação vertical, mostra um folião que, virando o rosto à esquerda, encara a lente da câmera. O rosto do fotografado ocupa a imagem quase inteiramente. O folião é um jovem branco, de aproximadamente 30 anos de idade. Ele tem barbas por fazer. Todo o rosto está pintado com faixas que, nas cores verde, vermelho e azul, desenham traços abstratos em sua pele. Seus olhos são pretos, bastante escuros. Sua expressão é séria, com o semblante muito fechado. Ele usa um chapéu que foi empregado, provavelmente, em um desfile de escola de samba. O adereço é branco com detalhes dourados, pretos e um cordão com bolinhas prateadas. O fundo da imagem é composto por formas e cores indistintas, de partes das fantasias de outros foliões. Foto: Érike de Freitas. Fim da descrição.

Foto: Érike de Freitas


O bloco Loucura Suburbana foi criado em 2001 com o objetivo de romper os muros do hospício e resgatar o carnaval de rua do Engenho de Dentro, reunindo usuários, familiares, funcionários da rede de saúde mental, moradores da região e foliões de toda a cidade. Em 2013, o bloco foi o vencedor do prêmio Serpentina de Ouro, do jornal O Globo, na categoria destaque do carnaval.


A mostra “Fissura no real é carnaval” será aberta no dia 28 de maio, quinta-feira, às 14 h. O público poderá conferir a exposição de segunda a sexta-feira, das 10 às 16 h, até o dia 15 de setembro, no Ponto de Cultura Loucura Suburbana, na Rua Ramiro Magalhães, 521, Engenho de Dentro. A exposição integra o FotoRio 2015 – Encontro Internacional de Fotografia do Rio de Janeiro.



Foto: Maria Buzanovsky



Foto: Gabriel Savary



Foto: Daniela Albrecht