Mostra virtual CCMS

Sociedade Viva

Violência e Saúde

Imprimir

Projeto Quatro Varas

A fragmentação da família

Drogas, prostituição e violência tomam conta da favela

Neste desenho em cores é mostrada cena comum em local pobre. À esquerda, vê-se espécie de bar onde um homem bebe diretamente na garrafa. Ao lado dele, nota-se uma criança. Encostado nesse estabelecimento, sentado ao chão, outro homem tem uma garrafa ao seu lado, caída e com o líquido espalhado. Ao fundo veem-se mais casas simples e algumas pessoas. À direita, nota-se mulher tentando ajudar homem a andar. Observa-se que os pés dele não se fixam no solo e que o líquido da garrafa que leva na mão está derramando. Ainda à direita, observam-se mais casas, uma ao lado da outra, além de adultos e crianças.

Ao chegarem à cidade grande, os retirantes vêem ruir suas expectativas. Surge um sentimento de frustração incomensurável. Sentem-se desarmados face às novas agressões contextuais e as defesas apreendidas e oferecidas pela cultura anterior tornam-se inúteis.

Diante do vazio de suas existências e da necessidade virtual de uma profunda mudança, que não sabem como realizar, são muitas vezes impulsionados a buscar compensações nas drogas e no álcool e, em alguns casos, são até levados a tentativas de suicídios. Através da ingestão de substâncias tóxicas tentam superar suas dificuldades e, assim, preencher o grande vazio existencial e o sentimento de desvinculação social. No entanto, tudo isso só agrava o seu processo de estabilização.

No contexto desestruturante da favela, as relações sociais são marcadas pela violência. Os problemas são resolvidos pela força, ação ou coação. O diálogo não é valorizado e, quando ocorre, é considerado uma conversa fiada que não resolve nada ou só serve para complicar as coisas. Toda e qualquer disputa provoca de imediato uma violência desenfreada, muitas vezes com conseqüências mortais.

O fato mais comum e marcante nesse contexto de violência permanente são as agressões dos homens contra suas mulheres. Esse tipo de violência caseira causa grande repercussão nos filhos que, necessitando de um espaço de segurança e tranqüilidade, só encontram conflitos, ameaças e inseguranças.Torna-se fácil imaginar o grau de instabilidade emocional que se abate sobre suas infâncias.

A cena mostrada neste desenho colorido é formada por um homem deitado no chão, uma mulher sentada e outro homem sentado ao lado de um menino. Ao fundo, notam-se algumas casas modestas próximas a outras. Ao fundo, percebem-se também três palmeiras.

Sem emprego, os sentimentos de inutilidade, frustração e abandono deixam os favelados descrentes de suas capacidades.

O desenho revela homem uniformizado como policial agredindo outro rapaz. Ao fundo, notam-se duas casas amarelas muito simples. A parte superior da imagem é formada pelo céu azul.

A promiscuidade, devida à aglomeração de casas e pessoas, gera, muitas vezes, violentas brigas. Na favela, bate-se e grita-se, prevalecendo sempre a lei do mais forte.

A cena retratada neste desenho colorido mostra jovens rapazes aproximando-se de dois deles que brigam entre si. Notam-se também uma criança e uma mulher que corre em direção ao combate. Ao fundo, veem-se casas simples, lado a lado.

O desejo de integração social, leva crianças e adolescentes a ingressarem em gangues, que delimitam territórios e afirmam sua identidade no confronto com outros grupos organizados.

Neste desenho em cores, jovens são mostrados usando drogas encostados a algumas casas simples que compõem o local humilde retratado. Notam-se também pessoas caminhando na rua sem perceber o que os adolescentes estão fazendo.

Os meninos "colados" são seres vulneráveis às adversidades e, na ânsia de encontrarem algo que os estruture e que os fixe num espaço de respeito, os meninos buscam na cola de sapateiro uma proteção ilusória.

Um grande desenho em cores mostra, à esquerda, um homem deitado no chão, agarrado a uma garrafa e ao lado de um cachorro. Vê-se também uma menina sentada, com a cabeça entre os joelhos, que estão dobrados. No centro, um policial empurra uma pessoa e, ao fundo, há três indivíduos fumando. Já no lado direito da imagem, observam-se meninos brigando, uma criança dentro de uma bacia com água e outra pessoa agachada no chão com a cabeça entre os joelhos que se encontram flexionados.