Mostra virtual CCMS

Sociedade Viva

Violência e Saúde

Imprimir

Teia Social

Violência

Um problema de saúde pública

A saúde é resultado das condições sociais, culturais, ambientais e econômicas de um país. Dentro desse contexto, os índices de acidentes e violências no Brasil sinalizam a existência de uma epidemia e a necessidade de uma intervenção profunda na sociedade.

É nas unidades de atendimento do Sistema Único de Saúde que a maioria das vítimas e familiares procuram assistência. As violências que ferem, matam e afrontam a dignidade humana têm como resultado sofrimentos, traumas e a perda precoce de milhares de vidas.

Uma visão intersetorial dessa problemática compreende que tanto a vítima como o agressor devem ser tratados para que a violência seja vencida. O poder público deve atuar de forma a reverter essa situação por meio de políticas sociais e econômicas eficazes que garantam o respeito aos direitos humanos e o exercício da cidadania.

O Governo Federal, articulado com estados e municípios, universidades, organizações não-governamentais, empresas, organismos internacionais e instituições em geral, implementa a Política Nacional de Redução da Morbimortalidade por Acidentes e Violências, que contempla medidas inerentes à prevenção desses eventos.

Destaca-se também o Pacto pela Vida (2008), estabelecido pelos gestores federal, estaduais e municipais, que tem como uma de suas prioridades a atenção integral às pessoas em situação ou risco de violência, fortalecendo as ações para promoção da saúde integral e da qualidade de vida dos brasileiros.

"O direito e o respeito à vida configuram valores éticos da cultura e da saúde".

Política Nacional de Redução da Morbimortalidade por Acidentes e Violências - Portaria MS/GM nº 737/2001

Nesta imagem, nota-se que o fundo branco foi todo preenchido uniformemente com palavras na cor preta. Sobre o texto, em letras enormes, a palavra “PAZ”, na cor azul, ocupando toda a extensão da figura.

Cidadania

Um caminho para a construção da paz e da justiça social

A concentração de riquezas nas mãos de poucos, o aumento do desemprego e das desigualdades sociais e o crescimento rápido e desordenado das cidades brasileiras criam condições favoráveis para a expansão das muitas formas de violência.

Ações preventivas e iniciativas de caráter construtivo das comunidades, capazes de dinamizar e conquistar novos esforços e formas de educação, lazer, esporte, cultura e trabalho estão na base do combate à violência.

Uma sociedade mais justa e pacífica depende da participação do cidadão, integrado ao controle social e às teias de solidariedade, comprometido com a redução de comportamentos violentos e com atitudes em defesa da vida e do desenvolvimento humano.

"Todo cidadão tem direito ao atendimento humanizado, acolhedor e livre de qualquer discriminação".

Carta dos Direitos dos Usuários da Saúde - Portaria MS/GM nº 675/2006

Sobre fundo preto, palavras foram escritas em diferentes fontes e tamanhos. Exceto algumas letras, todos os termos estão em tons de cinza. As letras coloridas estão em vermelho, azul, rosa, verde, lilás e amarelo e formam as palavras: “doação, respeito, amor, vida, justiça, perdão, verdade, fé e ame”.