Mostra virtual CCMS

Sociedade Viva

Violência e Saúde

Imprimir

Projeto Quatro Varas

O nascimento de uma comunidade

Quatro Varas, uma das cento e dez comunidades que compõe a Favela do Pirambu, em Fortaleza, guarda um história de violências e despejos. O nome de suas ruas evidencia a história de excluídos e de lutas que condicionam os espíritos: "Rua do Avanço", lembra a superação da luta do dia-a-dia, a resistência; "Rua do Grito", de onde partiam os alertas de "lá vem a polícia", "vamos resistir"...

Tendo em vista que a luta exige muita organização, as pessoas reunidas em assembléia, batizaram a comunidade com o nome de Quatro Varas, com a seguinte justificativa: Pressentindo a morte, um senhor muito pobre reuniu seus quatro filhos e disse: "Vou morrer e, como não tenho nenhum bem material para legar como herança, deixo-lhes uma importante mensagem". Em seguida, pediu que cada um trouxesse uma vara e, após uni-las, solicitou que as quebrassem. Nenhum deles conseguiu quebrar as varas unidas. "Pois bem, disse o velho homem, esta é a mensagem que deixo: "Enquanto ficarem unidos como estas quatro varas, ninguém os destruirá."

A partir de então, os habitantes da comunidade conseguiram se estabelecer, construir suas casas e, por fim, adquirirem por lei o direito de lá viverem. Depois da construção da Associação de Moradores, o dinamismo comunitário levou-os a se mobilizarem para a construção da Escola Comunitária, da Creche e do Posto de Saúde, onde a parteira local assume as atividades de agente de saúde comunitária.

Neste desenho em cores vê-se um grupo de pessoas aglomeradas em meio a casas pequenas e simples. Notam-se também coqueiros e uma árvore com a copa mais cheia no local. Este desenho colorido revela cotidiano de construção de casas em uma pequena localidade. Em primeiro plano, um homem sem camisa empilha tijolos, formando uma parede. Mais ao fundo, ainda à esquerda, veem-se pessoas carregando material de construção em um carrinho de mão, além de outras construindo a estrutura de uma casa de madeira. Já à direita, notam-se mais três trabalhadores: um em cima do telhado, outro em frente a uma casa e o terceiro, lidando com uma ferramenta para misturar areia ou cimento. A cena retratada neste desenho em cores revela dia a dia de uma pequena localidade. Ao longo da rua, notam-se pessoas se locomovendo, uma bicicleta parada, um orelhão e uma casa em destaque, onde se lê “Associação” na fachada.
A cena retratada no desenho em cores mostra mulheres com crianças no colo ou de mãos dadas se deslocando em direção a uma casa onde se veem pessoas na porta e na janela, como se aguardassem a chegada de outras. Ao fundo nota-se o sol no alto e algumas casas no solo.
A ilustração em cores revela adultos e crianças, alguns de mãos dadas dirigindo-se a um estabelecimento de uma pequena localidade. Notam-se também casas singelas e algumas árvores com pouca folhagem.
Este desenho mostra mulheres com crianças no interior de um estabelecimento semelhante a uma escola. Ao fundo, notam-se mais crianças em uma sala e uma mulher em pé, de frente para os pequenos.